Deixas amar-te aqui e agora!

Published On 10/01/2016 » 490 Views» By Xana Santos » Descobertas, Rumos

tumblr_lrexzo6zsy1qgk7mfo1_500

Num final de noite ela escutou o telefone. Quem seria àquela hora. Não podia acreditar, era ele. “Não digas estás a morrer de saudades” – Pensou.
Ao escutar a sua voz rouca, a sua mente dilacerava. “Céus como fazes-me enlouquecer”. Ligava para saber dela. ” De mim? Como pode ser possível! Nem tiveste a delicadeza de despedir de mim, agora ligas para saber como estou?”.
“Estou bem e tu?” -respondeu ela com sarcasmo .
” Tiveste saudades minhas?” – perguntou ele.
Ela pensou para si, ” Isto não é real. Só posso estar alucinar”
“Hahaha, essa é para rir, só pode.” -respondeu ela.
“Adoro saber que ainda mexo contigo” – respondeu ele.
” A sério? És vidente ou então estás paranoico. Não tens noção da hora pois não! ” – respondeu com o seu coração a mil à hora. ” Já é tarde e preciso de dormir.”
” Não é o que parece, adoro ver-te no sofá despida. Estou a imaginar-te toda nua para mim” – respondeu-lhe, com uma voz já ofegante.
” Lamento mas estou na cama, e como já te disse, preciso de dormir”…
“Espera! Não desligues. Desculpa, sei que não fui correcto, não tinha como fugir de ti, assim decidi ir sem me despedir de ti. Mas, a tua presença na minha vida mudou quem eu era. Não sei como viver sem te ter, sem o teu aconchego no meu corpo. Não foi minha intenção magoar-te como também não queria magoar a mim próprio. Estou a ligar-te para isso mesmo pedir desculpa e dizer com todas as letras, estou cheio de saudades tuas.”
” Estás desculpado, agora podes deixar-me dormir, por favor.” – ao dizer a desculpa esfarrapada, as suas pernas deslizavam uma sobre a outra, podia dizer que não, mas naquele instante só desejava tê-lo.
” Adoro as tuas pernas. Estás na posição perfeita. Aquela que só nós os dois conhecemos. Deixas-me amar-te, aqui e agora?” – respondeu ele.
“Estás a falar do que? Estás louco?” – respondia ela sem saber o que dizer.
“Sim, estou”. – respondeu ele. ” Estou aqui à tua porta. Estou louco por ti. Não hoje, não amanhã. Até tu quereres!
Ela olhou, os seus olhos cravaram nos dele. Estava estonteante, perdida nos seus pensamentos, não reagiu apenas olhava envergonhada. O silêncio quase que era uma diálogo. “Tu! Aqui! E eu assim, oh céus que embaraçoso.” pensava ela para si.
” Vais abrir ou preferes que abra eu? – dizia ele com medo que ela recusa-se. A porta entretanto se abriu. Os dois sorriram. Ele num ápice deslocou-se até ela, como só ele sabia. Beijou-a num beijo eterno e molhado. “As suas curvas são lindas.”. Pensava ele. Como dois amantes famintos, saciaram sem ter pressa, a noite foi curta para matar as saudades.
A paixão não tem tempo nem pessoa certa. Quando bate à porta é difícil controlar.
Xana Santos
Share this post
About The Author

Todos nós temos uma historia, vivemos dela, acreditamos nela. A minha história é partilhada aqui convosco. Os meus textos são pedaços do que sinto, em forma de poesia. A escrita é parte de mim, nela posso respirar, posso sorrir, chorar, amar.
Xana santos

Comments are closed.